Home > DOCES E SALGADOS > Balança comercial registrou superávit de US$ 3,4 bilhões em novembro

DOCES E SALGADOS

03/12/2019 08:40 por Redação

Balança comercial registrou superávit de US$ 3,4 bilhões em novembro

Com revisão das exportações, déficits semanais deram lugar a números positivos; acumulado do ano é 20,4% inferior ao do mesmo período de 2018

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 3,428 bilhões em novembro, segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Até a quarta semana do mês a balança anotava um déficit de US$ -1,099 bilhão, de acordo com dados do próprio MDIC. Na última quinta-feira (28), porém, o Ministério da Economia entrou em campo para dizer que o saldo acumulado de novembro, até o dia 24, estava errado. E que, na realidade, havia um superávit de US$ 2,717 bilhões.

O governo alegou que o erro aconteceu no cálculo das exportações que, antes da revisão, estavam em US$ 9,681 bilhões. Com a mudança, elas passaram a ser de US$ 13,498 bilhões na parcial de novembro. As importações não foram alteradas, e permaneceram em US$ 10,781 bilhões. Tudo isso, levando em conta os dados computados até o dia 24.

O saldo de US$ 3,428 bilhões em novembro reflete uma corrente de comércio de US$ 31,765 bilhões (US$ 17,596 bilhões em exportações e US$ 14,169 bilhões em importações em 20 dias úteis.

Exportações - A média diária do mês foi de US$ 879,8 milhões, valor 3,4% acima da média de US$ 851,1 milhões verificada em outubro. Em relação a novembro/18, no entanto, houve queda de 16,0%.

As vendas por fator agregado alcançaram os seguintes valores:

• básicos: US$ 8,992 bilhões (-9,5% sobre novembro/18)
• manufaturados: US$ 6,271 bilhões (-25,6%)
• semimanufaturados: US$ 2,333 bilhões (-9,2%)

Principais mercados compradores em novembro 2019:

• China (inclui Hong Kong e Macau): US$ 5,245 bilhões
• Estados Unidos: US$ 2,364 bilhões
• Países Baixos: US$ 812 milhões
• Argentina: US$ 697 milhões
• Japão: US$ 443 milhões

Importações - A média diária do mês foi de US$ 708,4 milhões, valor 4,3% inferior à média de outubro (US$ 740,2 milhões). Em relação a novembro/18, houve queda de 16,0%. O resultado é explicado, principalmente, pela diminuição nos gastos com bens de capital (-54,2%) e bens intermediários (-9,7%), enquanto cresceram as importações de combustíveis e lubrificantes (+16,4%) e bens de consumo (+0,3%).

Principais mercados vendedores:

• China (inclui Hong Kong e Macau): US$ 2,634 bilhões
• Estados Unidos: US$ 2,.602 bilhões
• Argentina: US$ 854 milhões
• Alemanha: US$ 791 milhões
• Índia: US$ 403 milhões

Acumulado do ano

O superávit parcial de 2019 (232 dias úteis até o momento) é de US$ 41,079 bilhões, valor 20,4% abaixo do verificado no mesmo período de 2018 (US$ 51,605 bilhões em 230 dias úteis). Os analistas do mercado financeiro ouvidos semanalmente pelo Boletim Focus, do Banco Central, estimam que a balança comercial fechará 2019 com superávit de US$ 43,5 bilhões, bem abaixo do saldo positivo de US$ 58,6 bilhões alcançado em 2018.

Números da balança comercial em 2019:

:: Acumulado do ano (232 dias úteis até o momento)
US$ 41,079 bilhões (US$ 205,863 bilhões em exportações e US$ 164,783 bilhões em importações)

:: Novembro (20 dias úteis)
US$ 3,428 bilhões (US$ 17,596 bilhões em exportações e US$ 14,169 bilhões em importações)

• 1ª semana (dias 1 a 3, com um dia útil):
US$ 555 milhões (US$ 1,236 bilhão em exportações e US$ 681 milhões em importações)
• 2ª semana (dias 4 a 10, com cinco dias úteis):
US$ 1,196 bilhão (US$ 4,732 bilhões em exportações e US$ 3,536 bilhões em importações)
• 3ª semana (dias 11 a 17, com quatro dias úteis):
US$ 454 milhões (US$ 3,722 bilhões em exportações e US$ 3,268 bilhões em importações)
• 4ª semana (dias 18 a 24, com cinco dias úteis):
US$ 470 milhões (US$ 3,766 bilhões em exportações e US$ 3,296 bilhões em importações)
• 5ª semana (dias 25 a 30, com cinco dias úteis):
US$ -630 milhões (US$ 2,666 bilhões em exportações e US$ 3,296 bilhões em importações)

:: Outubro (23 dias úteis)
US$ 2,550 bilhões (US$ 19,576 bilhões em exportações e US$ 17,025 bilhões em importações)

:: Setembro (21 dias úteis)
US$ 3,795 bilhões (US$ 20,289 bilhões em exportações e US$ 16,494 bilhões em importações)

:: Agosto (22 dias úteis)
US$ 3,120 bilhões (US$ 18,689 bilhões em exportações e US$ 15,569 bilhões em importações)

:: Julho (23 dias úteis)
US$ 2,112 bilhões (US$ 19,872 bilhões em exportações e US$ 17,760 bilhões em importações)

:: Junho (19 dias úteis)
US$ 5,030 bilhões (US$ 18,059 bilhões em exportações e US$ 13,029 bilhões em importações)

:: Maio (22 dias úteis)
US$ 5,693 bilhões (US$ 20,661 bilhões em exportações e US$ 14,968 bilhões em importações)

:: Abril (21 dias úteis)
US$ 5,810 bilhões (US$ 19,439 bilhões em exportações e US$ 13,629 bilhões em importações)

:: Março (19 dias úteis)
US$ 4,568 bilhões (US$ 17,700 bilhões em exportações e US$ 13,132 bilhões em importações)

:: Fevereiro (20 dias úteis)
US$ 3,274 bilhões (US$ 15,896 bilhões em exportações e US$ 12,622 bilhões em importações)

:: Janeiro (22 dias úteis)
US$ 1,699 bilhão (US$ 18,086 bilhões em exportações e US$ 16,388 bilhões em importações)

'
Enviando