Home > DOCES E SALGADOS > Preços gerais da economia, pelo IGP-DI, abrem o ano com variação de 0,58%

DOCES E SALGADOS

06/02/2018 08:56 por Redação

Preços gerais da economia, pelo IGP-DI, abrem o ano com variação de 0,58%

Resultado, inferior ao de dezembro, deve-se exclusivamenmte à descompressão de preços no atacado, com destaque para matérias-primas

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) variou 0,58% em janeiro, taxa inferior à verificada em dezembro/17 (0,74%). Em janeiro do ano passado, o IGP-DI oscilou 0,43%.

O índice foi calculado pela FGV com base nos preços coletados entre os dias 1º e 31 de janeiro. Em 12 meses, o acumulado é de -0,28%.

Disponibilidade Interna, ou DI, é a consideração das variações de preços que afetam diretamente as atividades econômicas localizadas no território brasileiro. O que difere o IGP-DI do IGP-M é que este se refere ao período entre o dia 21 de um mês até o dia 21 do mês seguinte, enquanto o IGP-DI leva em conta o período do dia 1º ao dia 31 do mês de referência.

As variações do IGP-DI em 2017 e em janeiro de 2018:

• janeiro: 0,43%
• fevereiro: 0,06%
• março: -0,38%
• abril: -1,24%
• maio: -0,51%
• junho: -0,96%
• julho: -0,30%
• agosto: 0,24%
• setembro: 0,62%
• outubro: 0,10%
• novembro: 0,80%
• dezembro: 0,74%
•• janeiro: 0,58%

Dos três componentes do IGP-DI, somente o IPA (preços no atacado) apresentou desaceleração em janeiro.

Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) – Recuou de 1,07%, em dezembro, para 0,58% em janeiro.

O grupo de Bens Finais recuou de 0,45% para 0,16%, com destaque para o subgrupo alimentos processados, cuja taxa passou de 0,75% para -1,55%.

O grupo de Bens Intermediários, por sua vez, variou de 0,46% para 1,34%. Destaque para o subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, que passou de -2,27% para 4,20%.

As Matérias-Primas Brutas desaceleraram fortemente, de 2,62%, em dezembro, para 0,18% em janeiro. As principais influências de baixa foram de minério de ferro (11,10% para 3,49%), soja em grão (0,91% para -2,90%) e bovinos (3,29% para -0,24%).

Índice de Preços ao Consumidor (IPC) –
Acelerou de 0,21%, em dezembro, para 0,69% em janeiro.

Seis das oito classes de despesa tiveram acréscimos, com destaque para Alimentação. A principal influência de alta neste grupo foi de hortaliças e legumes (-0,29% para 15,75%). No sentido inverso, as únicas quedas em janeiro foram em Habitação (com deflação) e Despesas Diversas.

• Alimentação: 0,2% para 1,23%
• Habitação: -0,33% para -0,47%
• Vestuário: 0,11% para 0,34%
• Saúde e Cuidados Pessoais: 0,45% para 0,50%
• Educação, Leitura e Recreação: 0,37% para 2,75%
• Transportes: 0,78% para 1,12%
• Despesas Diversas: 0,21% para 0,14%
• Comunicação: -0,07% para 0,13%

Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) – Avançou de 0,07% para 0,31%.

• Materiais, Equipamentos e Serviços: 0,11% para 0,69%
• Mão de Obra: 0,05% para 0,00%

'
Enviando