Home > DOCES E SALGADOS > Michelle Bachelet presidirá comissão da Organização Pan-Americana da Saúde

DOCES E SALGADOS

07/02/2018 09:15 por Redação

Michelle Bachelet presidirá comissão da Organização Pan-Americana da Saúde

Presidente do Chile deixa o cargo em 11 de março; na nova função, deverá impulsionar o acesso unuversal à saúde nas Américas

A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) confirmou que a atual presidente do Chile, Michelle Bachelet, será a nova chefe da comissão da agência para promover o acesso à cobertura universal de saúde nas Américas.

Em comunicado, a Opas disse que o trabalho do grupo será promover soluções que ampliem o acesso até 2030 sem que ninguém seja esquecido. O convite a Bachelet, que deixará a presidência do Chile em 11 de março, foi feito pela diretora da organização, Carissa Etienne.

Segundo Carissa, que é especialista em saúde pública, ela, a mandatária socialista chilena, que também é médica de formação, tem liderança e compromisso, que são elementos-chave para empoderar as pessoas e as comunidades na busca da igualdade e da realização do direito à saúde.

Quatro décadas depois da Declaração Alma-Mata, que defendia a saúde para todos no ano 2000, cerca de 30% da população da região ainda não tem acesso a cuidados médicos por motivos econômicos, assinala a Rádio ONU. E 21% dos habitantes das Américas não conseguem chegar a hospitais e postos de saúde por barreiras geográficas.

O compromisso de alcançar a saúde universal até 2030 foi feito pelos países-membros da ONU, em 2015, ao aprovarem a Agenda de Desenvolvimento Sustentável.  A comissão da Opas rá debater como os programas nacionais estão implementando as mudanças.

Desafios - Michelle Bachelet afirmou que com o envelhecimento acelerado da população e as doenças transmissíveis é preciso dar uma resposta com urgência e aplicar políticas que combatam as desigualdades. Para ela, deixar de fazer este trabalho é negar à região a possibilidade de obter um desenvolvimento sustentável.

Além de presidente do Chile, também participam do grupo a brasileira Laís Abramo, diretora da Comissão das Nações Unidas para América Latina e Caribe (Cepal), Cepal e outros representantes da sociedade civil e ex-autoridades da América Latina e do Caribe.

'
Enviando