Home > DOCES E SALGADOS > Sob pressão de ruralistas, presidente da Funai é exonerado do cargo

DOCES E SALGADOS

12/06/2019 07:50 por Redação

Sob pressão de ruralistas, presidente da Funai é exonerado do cargo

General Franklimberg de Freitas cai atirando; segundo ele, secretário especial de assuntos fundiários do Mapa "saliva ódio aos indígenas"

O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), general Franklimberg Ribeiro de Freitas, foi exonerado do cargo. Segundo a Agência Brasil, a informação foi confirmada pela assessoria do órgão na noite desta terça-feira (11). O ato de exoneração ainda não foi publicado no Diário Oficial da União.

Em seu lugar deverá ser nomeado, de forma interina, o general Fernando Melo, que atualmente é assessor da Presidência e exerce funções semelhantes a de um secretário-executivo.

O general Franklimberg havia sido nomeado em janeiro pelo presidente Jair Bolsonaro. Ele já dirigiu o órgão entre 2017 e 2018. 

Antes de presidir a Fundação, o militar coordenou, em Roraima, uma ação que visava a retirada de garimpeiros da terra indígena Yanomami, em 2010 e 2012, e uma operação que permitiu a demarcação da terra indígena Kayabi, localizada no norte do Mato Grosso e sudoeste do Pará. O general esteve à frente, entre 2012 e 2013, do Centro de Operações do Comando Militar da Amazônia (CMA).

De acordo com a Folha de S. Paulo, o general anunciou sua saída do cargo ontem, em reunião com servidores no auditório do órgão. E não se furtou de comentar que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) “está mal assessorado na questão indígena”. Ele apontou a influência negativa do ruralista e secretário especial de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura, Luiz Antônio Nabhan Garcia.

“Quem assessora o senhor presidente não tem conhecimento de como funciona o arcabouço jurídico que envolve a Fundação Nacional do Índio. O presidente está muito mal assessorado a respeito da condução da política indigenista no país. E quem assessora o senhor presidente da República é o senhor Nabhan. Que, quando fala sobre indígena, saliva ódio aos indígenas", disse Franklimberg aos servidores.

'
Enviando