Home > DOCES E SALGADOS > Ativistas do clima jogam tinta vermelha em embaixada do Brasil em Londres

DOCES E SALGADOS

13/08/2019 09:15 por Redação

Ativistas do clima jogam tinta vermelha em embaixada do Brasil em Londres

Grupo Extinction Rebellion diz que protesta contra o "ecocídio" e a violência contra povos indígenas na Amazônia

EXTINCTION REBELLION EMBAIXADA
Ativistas jogaram tinta vermelha na embaixada brasileira em Londres nesta terça-feira (13) para protestar contra os danos à floresta amazônica e ao que chamaram de violência contra os povos indígenas que vivem na Amazônia.

Segundo a Reuters, dois ativistas do Extinction Rebellion subiram em uma superfície de vidro na entrada da embaixada, e outros dois se colaram às janelas. Criado no Reino Unido no ano passado, o Extinction Rebellion é um movimento sociopolítico global que se propõe a utilizar a resistência não-violenta para evitar o colapso do clima.

Marcas e mãos de tinta vermelha podiam ser vistos por toda a fachada, assim como slogans que diziam “Sangue indígena: nenhuma gota a mais” e “Pela floresta”.

O movimento, que tumultuou a região central de Londres por diversas vezes, disse que o protesto visava desafiar abertamente o governo brasileiro por causa de “abusos de direitos humanos sancionados pelo Estado e ecocídio”.

O grupo acrescentou que o protesto foi organizado para coincidir com uma marcha de mulheres indígenas em Brasília nesta terça-feira (a Marcha das Margaridas) e que ações semelhantes estavam ocorrendo nas embaixadas do Brasil em 11 países, entre eles o Chile, Portugal, França, Suíça e Espanha.

Em um texto publicado hoje em seu site, o Extinction Rebellion diz que os ativistas entregaram uma carta à embaixada em Londres exigindo que o governo brasileiro atenda as demandas de grupos indígenas. A carta sugere que, se não receber uma resposta e não observar ações concretas, o movimento pode colaborar com outros grupos para iniciar um boicote internacional às empresas brasileiras. Leia aqui (em inglês).

'
Enviando