Home > ADVILLAGE > Disney+ enfrenta problemas técnicos no dia de seu lançamento nos EUA

ADVILLAGE

13/11/2019 07:55 por Advillage

Disney+ enfrenta problemas técnicos no dia de seu lançamento nos EUA

Empresa culpa a "demanda acima das expectativas" na estreia de seu serviço de streaming de filmes, que chega para enfrentar Netflix e Amazon

Com um acervo que reúne clássicos da animação e produções derivadas de franquias como Star Wars e Marvel, a Disney lançou nesta terça-feira (12) sua plataforma de streaming de filmes. Apesar de todo o investimento no projeto, houve falhas técnicas que impediram o primeiro acesso de muitos clientes.

O Disney+ é uma grande aposta da gigante do entretenimento, que agora entra na guerra do streaming, em combate direto com a Netflix e a Amazon Prime, relata a AFP. O serviço digital ficou disponível durante a madrugada nos Estados Unidos e Canadá, abrindo a possibilidade de acesso a milhares de filmes e séries da Disney, Pixar, Marvel, Lucasfilm e National Geographic em aparelhos de TV e dispositivos móveis.

Dezenas de usuários do Twitter enviaram mensagens relatando as falhas. Outros se queixaram dos longos períodos de espera para entrar em contato com o suporte técnico. O serviço de monitoramento da web em tempo real Downdetector relatou pelo menos 8 mil demandas relativas a tentativas de acesso ao Disney+.

O presidente-executivo da Disney, Bob Iger, classificou o lançamento como um "momento histórico da empresa, marcando uma nova etapa de inovação e criatividade". Porém, após tantas reclamações de usuários nas redes sociais, a empresa reconheceu que havia problemas técnicos. "A demanda do consumidor pela Disney+ excedeu nossas maiores expectativas", afirmou a Disney em comunicado. "Enquanto estamos satisfeitos com esta resposta incrível, estamos trabalhando para resolver rapidamente os problemas dos usuários. Agradecemos sua paciência".

A Disney, um dos grandes estúdios tradicionais de Hollywood, já embolsou bilhões de dólares com a venda de direitos de transmissão de suas produções para plataformas como Netflix e Amazon. Com Disney+, a empresa renuncia a cerca de US$ 5 bilhões provenientes desses acordos para oferecer diretamente aos usuários, através da nova plataforma, todo seu acervo de televisão e cinema.

Nos Estados Unidos, o serviço é oferecido por valores mensais que variam de US$ 6,99 a US$ 12,99. O Disney+ estará disponível na Austrália e Nova Zelândia na próxima semana, e em grande parte da Europa ocidental em março de 2020. A empresa projeta ter entre 60 milhões e 90 milhões de assinantes até 2024.

Leia mais: Disney lança seu streaming nos EUA, Canadá, Holanda, Austrália e Nova Zelândia.

Siga-nos no Twitter

'
Enviando