Home > ADVILLAGE > Telefonia fixa perdeu 138,8 mil assinantes entre dezembro e janeiro

ADVILLAGE

14/03/2017 09:50 por Advillage

Telefonia fixa perdeu 138,8 mil assinantes entre dezembro e janeiro

País encerrou o primeiro mês de 2017 com 41,7 milhões de linhas fixas ativas, queda anual de 3,96%

Em janeiro de 2017, o mercado brasileiro de telefonia fixa manteve a tendência de queda dos últimos meses e caiu 0,33% em relação a dezembro/16. O setor perdeu 138.853 linhas e encerrou o primeiro mês do ano com 41.707.993 linhas ativas. Em relação a janeiro de 2016, essa indústria encolheu 3,96%, com a desativação de 1.720.848 linhas.

O mercado de telefonia fixa é compartilhado por operadoras concessionárias e operadoras autorizadas.

As concessionárias são empresas que, em suas áreas de concessão, atuam em regime público, remuneradas por tarifas. Elas fecharam janeiro com 24.672.256 linhas, 0,33% a menos do que em dezembro (82.129 linhas a menos).

As autorizadas, que atuam sob regime privado, com liberdade de preços, encerraram o primeiro mês de 2017 com 17.035.467 linhas ativas, queda de 0,33% em relação ao ano anterior (ou 56.724 linhas a menos).

No confronto anual (janeiro/17 x janeiro/16), as concessionárias perderam 678.265 linhas (-2,68%), enquanto as autorizadas registraram a saída de 1.042.583 linhas (-5,77%).

As concessionárias que atuam em localidades diversas de suas áreas de concessão operam em regime privado nessas localidades.

O número de linhas ativas de telefona fixa em cada unidade da Federação em janeiro de 2017, e a variação em relação a janeiro de 2016 (os dados dos estados indicam a soma dos acessos das concessionárias e das autorizadas) :

Brasil: 41.707.993 (-3,96%)
• concessionárias: 24.672.526 (-2,68%)
• autorizadas: 17.035.467 (-5,77%)

• Acre: 86.151 (-1,58%)
 • Alagoas: 239.869 (-6,01%)
 • Amapá: 41.533 (-13,57%)
 • Amazonas: 311.760 (-8,54%)
 • Bahia: 1.509.997 (-5,89%)
 • Ceará: 740.618 (-6,92%)
 • Distrito Federal: 968.129 (-1,30%)
 • Espírito Santo: 756.521 (-3,60%)
 • Goiás: 1.236.479 (+0,22%)
 • Maranhão: 318.325 (-8,55%)
 • Minas Gerais: 3.917.926 (-3,45%)
 • Mato Grosso: 498.939 (+0,20%)
 • Mato Grosso do Sul: 486.801 (+0,44%)
 • Pará: 461.020 (-6,73%)
 • Paraíba: 324.494 (-4,03%)
 • Paraná: 2.883.501 (-1,12%)
 • Pernambuco: 1.041.788 (-6,15%)
 • Piauí: 208.072 (-1,63%)
 • Rio de Janeiro: 5.073.308 (-5,92%)
 • Rio Grande do Norte: 249.767 (-8,68%)
 • Rio Grande do Sul: 2.424.588 (-2,67%)
 • Rondônia: 176.620 (-0,02%)
 • Roraima: 52.530 (-1,74%)
 • Santa Catarina: 1.688.387 (+0,53%)
 • São Paulo: 15.628.692 (-4,54%)
 • Sergipe: 205.368 (-5,34%)
 • Tocantins: 146.810 (-2,13%)

Operadoras –
Em relação a dezembro/16, a Algar/CTBC apresentou a maior diminuição da base entre as autorizadas da telefonia fixa. Entre as concessionárias, a Oi teve a maior perda (-0,36%). Em 12 meses, o maior recuo entre as autorizadas foi da TIM (-13,25%); entre as concessionárias, o principal declínio foi das Oi (-5,16%)

O número de assinantes de cada operadora em janeiro de 2017, e a variação em relação a janeiro de 2016:

Concessionárias
• Oi: 14.123.311 (-5,16%)
• Telefônica: 9.637.074 (+0,72%)
• Algar: 734.845 (+1,80%)
• Sercomtel/Copel: 175.576 (+4,24%)
• Telecom Americas: 1.720 (+6,17%)
Total: 24.672.526 (-2,68%)

Autorizadas
• Sercomtel/Copel: 87.036 (+15,03%)
• Algar: 252.611 (+12,74%)
• BT: 4.628 (+4,75%)
• Oi: 160.667 (+3,05%)
• Cabo: 37.007 (-2,66%)
• Telecom Americas: 11.052 685 (-3,68%)
• Outras: 185.029 (+15,67%)
• Telefônica: 4.733.353 (-11,40%)
• TIM: 522.451 (-13,25%)
Total: 17.035.467 (-5,77%)

Siga-nos no Twitter

'
Enviando