Home > DOCES E SALGADOS > Juiz dá 48 horas para Avianca avaliar oferta de R$ 145 milhões da Azul

DOCES E SALGADOS

15/05/2019 10:43 por Redação

Juiz dá 48 horas para Avianca avaliar oferta de R$ 145 milhões da Azul

Nova UPI proposta pela concorrente abrange 42 slots nos aeroportos de Congonhas, Santos Dumont e Brasília

AVIANCA
Em despacho assinado na noite desta terça-feira (14), o juiz Tiago Limongi, da 1ª Vara de Falências e Recuperação Judicial de São Paulo, deu prazo de 48 horas para a Avianca Brasil se posicionar sobre a nova oferta da Azul Linhas Aéreas por ativos da companhia de origem colombiana, que está em recuperação judicial e enfrenta dificuldades crescentes para manter suas operações no país.

Na segunda-feira (13), a Azul divulgou comunicado informando que requereu ao Juízo da 1ª Vara a realização de um processo competitivo para a alienação judicial de uma nova UPI (unidade produtiva isolada) contemplando certos horários de chegada e partida operados pela Avianca, incluindo os da ponte aérea Rio-São Paulo, pelo valor mínimo de US$ 145 milhões.

“Este pedido não invalida o procedimento de alienação judicial das sete unidades produtivas isoladas, na forma do leilão estabelecido no Plano de Recuperação Judicial da Avianca Brasil, recentemente suspenso por decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo”, diz a Azul no comunicado, referindo-se ao certame que estava previsto para o dia 7 de maio mas foi suspenso na véspera por liminar a favor da Swissport Brasil, uma das credoras da Avianca.

Leia: Liminar da Justiça de SP suspende leilão da Avianca.

Segundo o jornal O Globo, a proposta de nova UPI feita pela Azul reúne 21 slots (autorizações de pouso e decolagem) que a Avianca detém atualmente no aeroporto de Congonhas, 14 no Santos Dumont e sete em Brasília.

No comunicado, a Azul argumenta que seu pedido “confere à Avianca Brasil, seus empregados, consumidores, credores e demais interessados uma alternativa legal e legítima para viabilizar a monetização, o uso continuado de bens e a preservação de atividades, as quais correm grave risco de paralisação e rápida deterioração das atividades da companhia”. E conclui: “Além disso, a nova UPI oferece uma real alternativa para aumentar a competitividade na ponte aérea Rio-SP”.

'
Enviando