Home > ADVILLAGE > Publicidade global na TV e na mídia impressa tem forte queda em 2019

ADVILLAGE

16/12/2019 11:53 por Advillage

Publicidade global na TV e na mídia impressa tem forte queda em 2019

Receita de anúncios na televsão tradicional caiu 3,6%, enquanto no meio impresso ela despencou 19,6%; publicidade online cresceu 14,9%

As vendas globais de publicidade na TV caíram quase 4% em 2019, a queda mais acentuada desde a crise econômica de 2008/2009. Para a Bloomberg, é “o último sinal de que os anunciantes estão seguindo os telespectadores para a internet”.

Segundo a empresa de pesquisa Magna Global, a audiência caiu acentuadamente na Europa, seguindo a tendência observada nos Estados Unidos, China e Austrália.

A televisão tradicional experimenta maus momentos à medida que as pessoas trocam pacotes de cabo e satélite por serviços da Netflix e do YouTube. O corte na TV paga foi especialmente pronunciada nos EUA, o maior mercado de mídia do mundo, e deve continuar a acelerar à medida que os gigantes Walt Disney  e AT&T introduzem seus próprios serviços de streaming.

Apesar do declínio da TV, a receita geral de anúncios aumentou pelo décimo ano consecutivo, impulsionado pelas vendas digitais, que subiram 15%. As empresas online conquistaram mais da metade das vendas globais de publicidade em 2019 pela primeira vez, representando US$ 306 bilhões dos US$ 595 bilhões gastos globalmente ao longo do ano.

A publicidade na TV ainda é vista como uma ferramenta útil quando os profissionais de marketing precisam atingir um público grande e ao vivo. As vendas de anúncios de TV nos EUA voltarão a crescer em 2020, graças aos Jogos Olímpicos de Verão e às eleições presidenciais, mas isso é um impulso temporário.

No lado contrário, o da segmentação, as empresas de tecnologia são excelentes em permitir que os anunciantes atinjam pessoas que pesquisaram um suéter no Google, gostaram da página de um filme no Facebook ou procuraram detergente na Amazon.

A indústria da TV não é a única que sofre. Publicações impressas também vêm padecendo (e muito) nos últimos anos. As vendas de publicidade em rádio se estabilizaram em 2019, enquanto a categoria out-of-home - ou seja, outdoors - foi a única mídia tradicional a crescer. Isso se deve em parte às empresas de tecnologia, que usam outdoors para divulgar seus serviços. Facebook, Apple, Amazon, Netflix e Google estão entre os 20 maiores anunciantes out-of-home.

A variação das receitas publicitárias em 2019:

• digital: +14,9%
• out-of-home: +6,1%
• rádio: -0,4%
• TV tradicional: -3,6%
• mídia impressa: -19,6%

Veja mais dados do estudo da Magna Global aqui (em inglês).

Siga-nos no Twitter

'
Enviando