Home > ADVILLAGE > Queixas de usuários contra operadoras caíram 18% em fevereiro, diz Anatel

ADVILLAGE

17/03/2017 11:58 por Advillage

Queixas de usuários contra operadoras caíram 18% em fevereiro, diz Anatel

Segundo agência, feriado de carnaval impactou o resultado; foram 270 mil queixas no mês, a maioria sobre serviço de celular pós-pago

A Anatel reportou hoje que o número de reclamações de consumidores registradas por seus canais de atendimento caiu 18% em fevereiro, para cerca de 270 mil demandas contra operadoras de serviços de telecomunicações. Segundo a agência reguladora, o feriado de Carnaval impactou o resultado. No confronto com fevereiro de 2016, a queda foi de 22%.

A principal queixa relatada pelo usuários foi sobre cobrança do serviço de celular pós-pago:

• cobrança de serviço pessoal pós-pago: 51,68% das reclamações
• crédito de celular pré-pago: 51,07%
• qualidade, funcionamento e reparo da telefonia móvel: 48,48%
• cobrança de TV por assinatura: 44,63%
• cobrança de telefonia fica: 37,02%

Entre as modalidades de serviços, a telefonia móvel pós-paga liderou as reclamações em fevereiro:

• telefonia móvel pós-paga: 91.172 queixas (33,94% do total)
• telefonia fixa: 63.129 (23,53%)
• banda larga fixa: 42.075 (15,66%)
• telefonia móvel pré-paga: 37.503 (13,96%)
• TV por assinatura: 34.656 (12,90%)

Em fevereiro, a empresa que mais recebeu reclamações foi a Oi:

• Oi: 74.905 queixas
• Vivo: 68.135
• TIM: 42.839
• Claro: 33.670 reclamações
• NET: 24.469
• Sky: 13.070
• Nextel: 8.645
• Algar: 775
• Sercomtel: 67

A respeito de TV por assinatura, a Anatel recebeu 2.144 queixas contra a Sky e 11.045 reclamações quanto a NET.

Registro das reclamações - A central de atendimento telefônico da Anatel (1331) funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h. Pessoas com deficiência auditiva ou da fala devem ligar para 1332 de qualquer telefone adaptado.

A Anatel recebe queixas também pelo "Anatel Consumidor", disponível para os sistemas Android, iOS e Windows Phone; e o "Fale Conosco" no site da agência. O órgão lembra que deve ser acionado se a prestadora não resolver a situação. Por isso, o consumidor precisa anotar os números de protocolos de atendimento informados pela empresa.

Siga-nos no Twitter

'
Enviando