Home > DOCES E SALGADOS > Suprema Corte dá prazo para Havaí responder sobre restrições de viagens de Trump

DOCES E SALGADOS

17/07/2017 07:49 por Redação

Suprema Corte dá prazo para Havaí responder sobre restrições de viagens de Trump

Casa Branca recorreu de decisão de juiz de Honolulu que autorizou entrada de avós e outros parentes de cidadãos americanos de origem muçulmana

A Suprema Corte dos Estados Unidos pediu ao estado do Havaí que responda até terça-feira (18) ao meio-dia à moção do presidente Donald Trump para bloquear a decisão de um juiz que abrandou as restrições de entrada no país de parentes de cidadãos norte-americanos originários de seis países de maioria muçulmana incluídos em decreto presidencial emitido em março.

Na semana passada, o juiz Derrick Eatson, de Honolulu, entendeu que a restrição temporária não pode impedir que avós e outros parentes de cidadãos norte-americanos e refugiados que já estão em processo de entrada ingressem no país.

Leia: Em revés para Trump, juiz dos EUA reduz alcance de restrição de viagens.

A Casa Branca recorreu à Suprema Corte contra a decisão da do juiz do Havaí.

O mais novo conflito criado pelo decreto de Trump, emitido em 6 de março sob alegação de prevenir ataques terroristas, começou quando a Suprema Corte desbloqueou, em junho, algumas decisões judiciais contrárias ao decreto. De acordo com instância máxima das justiça dos EUA, a suspensão pretendida por Trump poderia entrar em vigor, mas pessoas com uma "relação de boa fé" com pessoas ou entidades norte-americanas não seriam impedidas de entrar.

O governo havia interpretado essa determinação de forma restrita, aplicando a interdição aos avós e outros membros da família, assinala a Reuters.

Trump suspendeu a entrada de viajantes provenientes do Irã, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iêmen por 90 dias, e refugiados por 120 dias.

'
Enviando