Home > DOCES E SALGADOS > Mercado financeiro eleva aposta de corte da Selic na próxima reunião do Copom

DOCES E SALGADOS

17/07/2017 09:02 por Redação

Mercado financeiro eleva aposta de corte da Selic na próxima reunião do Copom

Analistas ouvidos pelo Boletim Focus projetam redução de 1,25 pp na taxa básica de juros, para 9,25% ao ano

Analistas de mercado e de instituições financeiras ouvidos semanalmente pelo Boletim Focus do Banco Central, diminuíram a projeção de inflação oficial (IPCA) de 2017 para 3,29%, abaixo da taxa de 3,38% estimada na semana anterior. A meta do BC para 2016 é de 4,50%, com intervalo de tolerância de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em junho, o IPCA variou -0,23%, abaixo da previsão do Focus, que era de -0,15%. Para julho, a estimativa do mercado financeiro é de uma inflação de 0,17%.

O IGP-M encerrou o mês de junho com variação de -0,67%, bem abaixo da estimativa do Focus, que era de -0,36%. Para julho a previsão é de variação de -0,45%. Para 2017, de -0,23%.

Juros – Na quarta reunião de 2017, realizada no dia 31 de maio, o Comitê de Política Econômica do Banco Central fez o sexto corte consecutivo da taxa básica de juros, para 10,25% ao ano, o mais baixo patamar dede novembro de 2013. Na reunião de 12 de abril, o Copom havia cortado a taxa para 11,25% ao ano. Na primeira reunião do ano, em 11 de janeiro, a Selic havia sido reduzida para 13,00%. No segundo encontro, em 22 de fevereiro, a taxa baixou para 12,25%.    

A próxima reunião do Copom está marcada os dias 25 e 26 de julho. O Focus acredita em corte de 1,25 ponto percentual, o que reduziria a Selic para 9,25% ao ano.

Para o final de 2017 a previsão da Selic foi reduzida de 8,25% para 8,00% ao ano. Para o fim de 2018 a estimativa foi mantida em 8,00%.

PIB – Os economistas ouvidos pelo Focus mantiveram a previsão de crescimento da economia em 2017 em 0,34%. Para 2018, a estimativa para o PIB foi mantida em 2,00%; na produção industrial, a previsão de crescimento foi elevada de 0,84% para 0,97% este ano e mantida em 2,30% em 2018.

O prognóstico sobre os investimentos externos na produção (IED) este ano ficou estacionado em US$ 75 bilhões. Para o dólar, a projeção é de que a moeda americana fechará o mês de julho em R$ 3,25. Para o final de 2017, a projeção é de dólar na casa de R$ 3,30.

Comércio exterior – Em 2016, a balança comercial acumulou saldo positivo de US$ 47,69 bilhões.Para 2017, a projeção de superávit foi elevada de US$ 59,5 bilhões para US$ 60 bilhões.

A previsão de déficit em conta corrente em 2017 foi aumentada de US$ -21,65 bilhões para US$ -21,70 bilhões, enquanto o prognóstico para dívida líquida do setor público ficou em 51,7% do PIB.

As principais estimativas do Boletim Focus:

FOCUS

'
Enviando