Home > DOCES E SALGADOS > Caso Aécio: Preso pela PF, assessor parlamentar de Zezé Perrela é exonerado

DOCES E SALGADOS

19/05/2017 08:20 por Redação

Caso Aécio: Preso pela PF, assessor parlamentar de Zezé Perrela é exonerado

Mendherson Souza Lima, que tinha cargo em comissão no gabinete do peemedebista, transportou dinheiro pedido por Aécio ao dono da JBS

O secretário parlamentar do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), Mendherson Souza Lima, apontado como uma das pessoas que transportaram o dinheiro pedido pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG)ao dono da JBS, Joesley Batista, foi exonerado. A decisão, assinada pela diretora-geral do Senado, Ilana Trombka, foi publicada nesta sexta-feira (19) no Diário Oficial da União.

Mendherson, que é cunhado de Perrella, foi preso na quinta-feira (18) na Operação Patmos, deflagrada após as delações dos donos da JBS, Joesley e Wesley Batista, que descreveram, dentre outras coisas, o pagamento de R$ 2 milhões a Aécio. Uma gravação de áudio feita no Hotel Unique, em São Paulo, em que o senador tucano pede o dinheiro a Joesley, foi entregue à Procuradoria-Geral da República.

Segundo as investigações, que incluem filmagens feitas pela Polícia Federal e chips em mochilas, um executivo da JBS entregou o dinheiro para Frederico Pacheco, primo de Aécio, que repassou os valores a Mendherson. O assessor de Perrella, então, levou o dinheiro a Belo Horizonte em três viagens de carro. Segundo a PGR, o destino final dos valores foi a Tapera Participações Empreendimentos Agropecuários, de Gustavo Perrella, filho de Zezé.

O agora ex-assessor de Perrella foi preso na manhã de quinta e chegou à sede da Polícia Federal em Belo Horizonte por volta das 11h50, assinala o portal G1. No fim da tarde de ontem, Mendherson e Frederico Pacheco foram transferidos para a Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Leia: Ministro do STF determina que Aécio Neves se afaste do mandato de senador.

'
Enviando