Home > DOCES E SALGADOS > Mercado financeiro diminui aposta de inflação em 2017 para 3,64%

DOCES E SALGADOS

19/06/2017 08:40 por Redação

Mercado financeiro diminui aposta de inflação em 2017 para 3,64%

Analistas ouvidos pelo Boletim Focus projetam crescimento de 0,40% do PIB este ano, com Selic em 8,50% ao ano

Analistas de mercado e de instituições financeiras ouvidos semanalmente pelo Boletim Focus do Banco Central, diminuíram a projeção de inflação oficial (IPCA) de 2017 para 3,64%, abaixo da taxa de 3,71% estimada na semana anterior. A meta do BC para 2016 é de 4,50%, com intervalo de tolerância de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em maio, o IPCA variou 0,31%, abaixo da previsão do Focus, que era de 0,46%. Para junho, a estimativa do mercado financeiro é de uma deflação de -0,07%.

O IGP-M encerrou o mês de maio com variação de -0,93%, bem abaixo da estimativa do Focus, que era de -0,49%. Para junho a previsão é de variação de -0,27%. Para 2017, de 1,06%.

Juros – Na quarta reunião de 2017, realizada no dia 31 de maio, o Comitê de Política Econômica do Banco Central fez o sexto corte consecutivo da taxa básica de juros, para 10,25% ao ano, o mais baixo patamar dede novembro de 2013. Na reunião de 12 de abril, o Copom havia cortado a taxa para 11,25% ao ano. Na primeira reunião do ano, em 11 de janeiro, a Selic havia sido reduzida para 13,00%. No segundo encontro, em 22 de fevereiro, a taxa baixou para 12,25%.    

A próxima reunião do Copom está marcada os dias 25 e 26 de julho. O Focus acredita em novo corte de 1 ponto percentual, o que reduziria a Selic para 9,50% ao ano.

Para o final de 2017 a previsão da Selic foi mantida em 8,50% ao ano, mesmo patamar estimado para o final de 2018.

PIB – Os economistas ouvidos pelo Focus diminuíam a previsão de crescimento da economia em 2017 de 0,41% para 0,40%. Para 2018, a estimativa para o PIB foi reduzida de 2,30% para 2,20%; na produção industrial, a previsão de crescimento foi cortada de 0,94% para 0,60% este ano e mantida em 2,50% em 2018.

O prognóstico sobre os investimentos externos na produção (IED) este ano foi reduzido de US$ 80 bilhões para US$ 78,57 bilhões. Para o dólar, a projeção é de que a moeda americana fechará o mês de junho em R$ 3,28. Para o final de 2017, a projeção é de dólar na casa de R$ 3,30.

Comércio exterior – Em 2016, a balança comercial acumulou saldo positivo de US$ 47,69 bilhões.Para 2017, a projeção de superávit foi diminuída de US$ 57,8 bilhões para US$ 57,4 bilhões.

A previsão de déficit em conta corrente em 2017 foi reduzida de US$ -24,16 bilhões para US$ -23,50 bilhões, enquanto o prognóstico para dívida líquida do setor público ficou em 51,5% do PIB.

As principais estimativas do Boletim Focus:

FOCUS

'
Enviando