Home > DOCES E SALGADOS > IPCA-15 avança de 0,09%, em outubro, para 0,14% em novembro

DOCES E SALGADOS

22/11/2019 09:18 por Redação

IPCA-15 avança de 0,09%, em outubro, para 0,14% em novembro

Houve aceleração em seis das 11 capitais pesquisadas e em cinco dos nove grupos, com destaque para Vestuário

Após a estabilidade verificada nos dois últimos meses, com taxa de 0,09% em setembro e outubro, o IPCA-15 registrou variação de 0,14% em novembro. O acumulado em 12 meses vai a 2,67%. No ano, chega a 2,83%. Em novembro do ano passado o IPCA-15 variou 0,19%.

Calculado pelo IBGE, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 é uma prévia do IPCA do mês, usado como inflação oficial. O indicador refere-se às famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos de 11 localidades.

Os analistas ouvidos semanalmente para o Boletim Focus, do BC, estimam que o IPCA fechará o mês de novembro com variação de 0,37%. O resultado oficial será divulgado pelo IBGE no dia 6 de dezembro.

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, cinco tiveram variação superior à registrada na prévia de outubro:

Grupos de despesa em aceleração:

• Vestuário: 0,14% na prévia de outubro para 0,68% na prévia de novembro
• Alimentação e Bebidas: -0,25% para 0,06%
• Despesas Pessoais: 0,16% para 0,40%
• Artigos de Residência: -0,21% para -0,06%
• Habitação: -0,23% para -0,22%

Em desaceleração:

• Saúde e Cuidados Pessoais: 0,85% para 0,20%
• Transportes: 0,35% para 0,30%
• Educação, Leitura e Recreação: 0,09% para 0,04%
• Comunicação: 0,00% para -0,02%

Regiões – Na prévia de novembro, duas das 11 localidades investigadas registraram deflação (em outubro houve deflação em três).

Os percentuais entre parênteses indicam as variações em 12 meses.

Em aceleração:

• Curitiba: -0,07% em outubro para 0,18% em novembro (1,88%)
• São Paulo: 0,06% para 0,29% (3,03% em 12 meses)
• Fortaleza: -0,08% para 0,04% (3,50%)
• Porto Alegre: 0,00% para 0,10% (2,69%)
Brasil: 0,09% para 0,14% (2,67%)
• Belém: 0,28% para 0,33% (3,65%)
• Recife: -0,07% para -0,04% (2,51%)

Em desaceleração:

• Brasília: 0,20% para -0,23% (1,47%)
• Salvador: 0,20% para 0,01% (2,63%)
• Belo Horizonte: 0,15% para 0,00% (2,54%)
• Goiânia: 0,22% para 0,14% (2,08%)
• Rio de Janeiro: 0,18% para 0,11% (2,49%)

'
Enviando