Home > DOCES E SALGADOS > CNI diz que a recuperação da indústria se intensificou em outubro

DOCES E SALGADOS

22/11/2019 11:19 por Redação

CNI diz que a recuperação da indústria se intensificou em outubro

Utilização da capacidade instalada chegou a 70% no mês passado, o maior nível desde novembro de 2014

A utilização da capacidade instalada da indústria brasileira aumentou 1 ponto percentual em relação a setembro e alcançou 70% em outubro, o maior nível desde novembro de 2014, quando foi de 73%. A informação é da Sondagem Industrial, divulgada nesta sexta-feira (22), pela Confederação Nacional da Indústria.

“A maior utilização da capacidade instalada é fundamental para a aceleração e continuidade da recuperação da economia brasileira, a medida que estimula novas contratações e investimentos”, afirma a pesquisa. 

A produção industrial também aumentou frente a setembro e atingiu 55,2 pontos. Tradicionalmente, observa a CNI, a produção cresce neste período do ano. Mas o índice de 55,2 pontos é o maior para o mês de outubro desde 2010, quando começou a série histórica. O emprego ficou em 49,5 pontos, muito próximo da linha divisória dos 50 pontos.

Os indicadores da pesquisa variam de zero a cem pontos. Quando estão acima dos 50 pontos mostram aumento da produção e do emprego. 

Outro dado positivo de outubro foi o ajuste dos estoques. O índice de estoque efetivo em relação ao planejado caiu 0,3 ponto no mês passado frente a setembro e ficou em 51,1 pontos, quase em cima da linha divisória dos 50 pontos. Isso indica que os estoques estão praticamente dentro do planejado pelos empresários. 

Expectativas e investimentos - As expectativas para os próximos seis meses e as intenções de investimentos também melhoraram. Todos os indicadores de expectativas ficaram acima dos 50 pontos, mostrando que os empresários esperam o aumento da demanda, da compra de matérias-primas, das exportações e do número de empregados nos próximos seis meses. 

O índice de intenção de investimentos subiu 2,1 pontos em relação a outubro e ficou em 56,2 pontos neste mês. O indicador é 1,2 ponto maior do que o registrado em novembro de 2018 e está 6,9 pontos acima da média histórica. A intenção de investimento é maior nas grandes empresas, segmento em que o índice alcançou 62,3 pontos neste mês. Na média, ficou em 55 pontos e, nas pequenas, em 45 pontos. O indicador varia de zero a cem pontos. Quanto maior o índice, maior é a disposição dos empresários para investir. 

Esta edição da Sondagem Industrial foi feita entre 1º e 12 de novembro com 1.962 empresas. Dessas, 787 são pequenas, 690 são médias e 485 são de grande porte.

Veja o relatório da pesquisa aqui.

'
Enviando