Home > DOCES E SALGADOS > Crise do 737 MAX derruba presidente da Boeing

DOCES E SALGADOS

23/12/2019 12:35 por Redação

Crise do 737 MAX derruba presidente da Boeing

Dennis Muilenberg renunciou aos cargos de CEO e diretor do Conselho; seu sucessor, David Calhoun, assumirá em 13 de janeiro

A Boeing anunciou nesta segunda-feira (23) que o Conselho de Administração nomeou seu atual presidente, David Calhoun, de 62 anos, como diretor-executivo e presidente da companhia a partir de 13 de janeiro de 2020. Além disso, o conselheiro Lawrence Kellner, de 60 anos, assume de imediato a presidência não executiva do Conselho.

As mudanças decorrem da saída de Dennis Muilenburg, que renunciou a seus cargos de CEO e diretor do Conselho. O diretor financeiro da Boeing, Greg Smith, atuará como CEO interino até a posse de David Calhoun.

Muilenburg, de 55 anos, não resistiu a uma das piores crises da história centenária da Boeing, em torno do modelo 737 Max. Entre outubro de 2018 e março de 2019, duas aeronaves do modelo se envolveram em acidentes fatais, na Indonésia e na Eriópia, causando a morte de 346 pessoas. Há alguns dias a fabricante anunciou a suspensão da produção do 737 MAX.

Leia: Boeing suspende voos de aviões 737 MAX em todo o mundo.

“O Conselho de Administração decidiu que era necessária uma mudança de liderança para restabelecer a confiança na empresa”, diz a empresa, em nota. “Sob a nova liderança, a Boeing operará com um compromisso renovado com total transparência, incluindo comunicação eficaz e proativa com a FAA [Federal Aviation Administration], outros reguladores globais e seus clientes”.

'
Enviando