Home > DOCES E SALGADOS > Principais aéreas divulgam "malhas essenciais" durante a crise do coronavírus

DOCES E SALGADOS

24/03/2020 13:03 por Redação

Principais aéreas divulgam "malhas essenciais" durante a crise do coronavírus

Até maio, Gol e Azul devem realizar entre 50 e 70 voos domésticos por dia; LATAM reduz suas operações em até 70%

A Gol e Azul publicaram comunicado enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) informando a adoção de medidas adicionais em resposta à menor demanda por viagens devido ao impacto do Covid-19.

Gol - A partir do próximo sábado (28), e até 3 de maio, a Gol deverá manter uma “malha essencial” de 50 voos diários entre o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, e as demais capitais do país. Todas as operações regionais e internacionais da companhia estarão suspensas.

“Essa nova malha resulta na redução da oferta da Gol de aproximadamente 92% nos mercados domésticos e 100% nos mercados internacionais até o início de maio”, diz o comunicado da empresa. “Provendo esse serviço essencial, a companhia será capaz de transportar itens vitais como medicamentos e órgãos, assim como aqueles clientes que necessitam viajar”.

A Gol informa ainda que flexibilizou as regras e os procedimentos para alterações de passagens. Clientes com voos reservados entre 28 de março e 3 de maio poderão alterar suas viagens sem nenhuma cobrança de taxa. “A companhia estimula os clientes a realizarem as alterações de voo em seus canais digitais para maior conveniência, agilidade e segurança, evitando assim ambientes públicos”.

Azul - “Acompanhando a desaceleração que estamos vendo na economia brasileira, estamos adotando medidas imediatas para reduzir nossos custos, e preservar nossa posição de caixa”, afirma a Azul em seu comunicado.

A companhia espera operar 70 voos diretos por dia, para 25 cidades, entre 25 de março e 30 de abril de 2020, o que representa uma redução de 90% da capacidade total em relação ao planejado.

Na nota, a Azul diz ainda que espera reduzir custos e despesas com folha de pagamento em aproximadamente 65% em abril a partir das seguintes iniciativas:

• Aumento na quantidade de tripulantes que aderiram ao programa de licença não-remunerada, totalizando mais de 7,5 mil solicitações aprovadas até hoje, mais da metade do total da força de trabalho da empresa; e
• redução salarial de 50% para os membros do comitê executivo (diretores e diretores estatutários) e de 25% para gerentes.

LATAM

O LATAM Airlines Group e suas subsidiárias já haviam divulgado seu planejamento emergencial no último dia 16. A redução das operações será de 70%, dos quais 90% nas operações internacionais e 40% nos voos domésticos.

“Tomamos essa decisão complexa devido à impossibilidade de voar para grande parte de nossos destinos devido ao fechamento de fronteiras. Se as restrições de viagens sem precedentes forem estendidas nos próximos dias, não descartamos sermos forçados a reduzir ainda mais nossas operações”, disse Roberto Alvo, atual vice-presidente de negócios e próximo CEO da LATAM.

Todos os passageiros que possuem passagens para voos nacionais ou internacionais podem reagendar seu voo gratuitamente até 31 de dezembro de 2020.

'
Enviando